Organizações se articulam para os 2 anos do desastre em Brumadinho; confira programações

Na próxima segunda-feira (25), o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho completa dois anos. Romarias, projeções visuais, twitaços e atos virtuais vão articular milhares de pessoas em prol de justiça e reparação na bacia do Paraopeba.


Diversas organizações de atingidos e atingidas, e setores ligados ao tema, como igrejas, movimentos populares e organizações civis, lançaram programações durante todo o mês de janeiro para denunciar a ausência de respostas e de justiça, mesmo dois anos após o rompimento.


As atividades já começaram e a Associação Estadual de Defesa Ambiental e Social (Aedas) reúne aqui todas as programações para que você possa acompanhar e participar das diversas ações em prol de todas as pessoas atingidas, cobrando justiça e políticas públicas para enfrentar os danos emergenciais nos territórios, que até hoje afetam milhares de famílias em toda a Bacia do Paraopeba.


Por conta da pandemia de Covid-19 e dos decretos que preveem o reforço do isolamento social, a maioria das ações será feita de forma virtual para evitar aglomerações. No entanto, ações pontuais presenciais serão realizadas seguindo os protocolos de segurança.


#JaneiroMarrom


A campanha #JaneiroMarrom lançou, na segunda-feira (15), um abaixo assinado e denuncia, pela cor marrom que remete aos rejeitos de minério, a prática exploratória da mineração em Brumadinho e no Brasil. Já são mais de 300 assinaturas para pressionar as instituições do judiciário, executivo e legislativo.


Para participar, basta assinar o abaixo assinado e aderir a hashtag #janeiromarrom nas redes sociais. A Aedas é uma das organizações que apoiam a campanha.


A campanha também lançou o vídeo “A verdade por trás da publicidade enganosa da Vale” que foi disponibilizado em português, inglês e espanhol.


Familiares de vítimas fatais fazem ato virtual


A Associação dos Familiares de Vítimas e Atingidos pelo Rompimento da Barragem Mina Córrego do Feijão (AVABRUM) fará um ato virtual na segunda-feira (25), em memória de todas as 272 “joias”, nome usado para vítimas do rompimento.


No Instagram e Facebook, a Avabrum também está divulgando uma série de relatos em vídeos curtos de familiares de atingidos que compartilham a dor do luto sem justiça.





A associação de familiares e pessoas atingidas também cobra pela continuidade das buscas por 11 pessoas que ainda não foram encontradas.


Romaria denúncia crime e anuncia esperança


“Do Luto à Luta”, esse é o mote da II Romaria Regional pela Ecologia Integral à Brumadinho. A segunda edição da romaria vem sendo construída pela Região Episcopal Nossa Senhora do Rosário (RENSER) vinculada à Arquidiocese de Belo Horizonte em parceria com diversas organizações, movimentos populares e assessorias técnicas em atuação nos territórios



A Romaria é organizada em quatro pilares: (1) a memória dos 272 mártires assassinados; (2) a denúncia de um crime que foi cometido pela mineradora Vale; (3) a luta por justiça e reparação integral de todos os atingidos; e (4) o anúncio de uma Ecologia Integral, que coloque a vida acima do lucro.


A Romaria será construída com uma programação que envolverá desde vídeo-cartas até roteiros celebrativos e saraus pastorais. Além disso, no dia 25 de janeiro, será realizada uma celebração no Córrego do Feijão, transmitida em tempo real pela página da RENSER.


MAB organiza jornada de lutas


O Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB), lançou ainda no final de 2020, a sua “jornada de lutas” para os 2 anos de rompimento em Brumadinho. Já foram divulgados vídeos e matérias que contam os impactos causados pelo rompimento.


Relatos de mulheres e mães que ainda hoje sofrem com os danos e uma matéria especial sobre povos tradicionais na Bacia do Paraopeba também foram lançados pelo MAB.Também será realizada, no dia 22, uma Coletiva Internacional dos Atingidos e Atingidas para agitar a pauta à nível internacional.


A programação da jornada conta com o Ato das Mulheres Atingidas em Defesa da Vida, no dia 23 de janeiro de 2021, às 15h. No dia 25, será celebrado o Dia de Memória pelas vítimas, luta por direitos e justiça. A programação segue até o final de janeiro com o Ato Político Cultural da Água no dia 30 de janeiro, às 15h.


Aedas divulga Matriz Emergencial


Dois anos após o rompimento, a Aedas se soma às ações divulgando a Matriz de Medidas Reparatórias Emergenciais, lançada neste mês de janeiro. O documento reúne mais de 200 propostas sugeridas por mais de 9 mil pessoas atingidas de Brumadinho e cinco municípios vizinhos para responder aos danos emergenciais que afetam o cotidiano da população, mesmo após dois anos do rompimento.


A Assessoria Técnica Independente (ATI) da Região 1 e 2 vai divulgar uma série de matérias com os eixos (água, saúde, trabalho, meio ambiente, e outros) no site e Instagram da Aedas.


  • WhatsApp Aedas
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram