Assessoria da AEDAS realiza visita técnica aos abrigos dos animais mantidos pela Arcelor

Atualizado: 22 de Out de 2019

O acionamento do Plano de Emergência da Barragem de Mineração (PAEBM) da ArcelorMittal, no dia 8 de fevereiro, não desalojou só as famílias das comunidades de Pinheiros, Vieiras e Lagoa das Flores no município de Itatiaiuçu, mas também os animais como cavalos, bois, cachorros, galinhas e peixes, foram removidos e estão em tutela da ArcelorMittal.



A Assessoria Técnica da AEDAS em Itatiaiuçu também acompanha os animais das famílias atingidas. Por isso foi realizada uma visita técnica aos locais onde estão vivendo estes animais sob a tutela da empresa. Segundo a assessora técnica de Ciências Agrárias, a agrônoma Maria Eunice de Souza, o objetivo da visita técnica foi avaliar as condições físicas dos abrigos temporários disponibilizados pela ArcelorMittal e a situação dos animais. “Vamos contratar um médico veterinário para realizar um parecer técnico, pois ele é o profissional habilitado para avaliar clinicamente os animais, planejar a assistência técnica e sanitária dos animais que estão sob responsabilidade da Arcelor. Minha função na visita foi ver a situação dos abrigos e como estavam os animais aparentemente”, relata Maria Eunice.



As visitas técnicas foram realizadas em dois dias, 08 de outubro e 10 de outubro. No primeiro dia foram visitados três abrigos: um no município de Carmo de Cajuru – MG destinado às aves, suínos, equinos e bovinos, outro em Itaúna, onde estão os peixes e por último em Ribeirão das Neves, onde encontraram-se os cachorros. No segundo dia foram visitados dois locais de acolhimentos para cães considerados não sociáveis, ou seja, cães bravos, sendo um na cidade de Belo Horizonte e outra na cidade de Capim Branco.





AEDAS - Associação Estadual de Defesa Ambiental e Social

© 2017 -  Associação Estadual de Defesa Ambiental e Social

Rua Frei Caneca, 139, Bonfim - Belo Horizonte / MG - CEP: 31.210-530