Atingidos (as) participam de videoconferência para discutir casos emergenciais


Estamos vivendo em uma época de mudanças e adaptações. O cuidado com as pessoas está sendo redobrado, mas as lutas e negociações não podem parar. Na quarta-feira, 08 de julho, foi realizada uma videoconferência com o Ministério Público Federal, Comissão de Atingidos (as), ArcelorMittal, Coordenadores (as) dos Grupos de Base e Assessoria Técnica da AEDAS. A reunião teve como objetivo discutir a ampliação de algumas medidas emergenciais.


O primeiro ponto discutido foi a inclusão dos comerciantes na parcela de categoria que pode receber a antecipação de indenização. Como as famílias que estão na ZAS, que receberam há alguns meses a antecipação de indenização. Também foi discutido a ampliação do pagamento de 5 mil reais para toda a comunidade de Pinheiros e Vieiras, como aconteceu com os moradores e moradoras da comunidade de Lagoa das Flores.


Ainda, na videoconferência, foi dialogada a necessidade de uma ampliação das medidas emergenciais para as pessoas que estão endividadas em consequência do Plano de Ação Emergencial para Barragens de Mineração (PAEBM) da ArcelorMittal. O último ponto discutido no encontro foi a garantia da continuidade da Assessoria Técnica no território.


Para a atingida Arlete Custódia Ferreira, da comunidade de Pinheiros, em tempos de pandemia as pessoas ficam mais paradas, e as vezes não ficam sabendo tudo que anda acontecendo no processo de reparação integral e as videoconferências minimizam isso: “Realmente a Arcelor está desinteressada no nosso caso, que estamos fora da ZAS, e nas videoconferências está sendo bom porque aí podemos expor nossas ideias, trocar ideias com os amigos e outras pessoas atingidas”, afirmou Arlete.


No final do encontro ficou definido que será marcado uma videoconferência específica para dialogar sobre a situação dos e das comerciantes. Neste mesmo momento vão alinhar a compreensão sobre a Cláusula 24 do Termo de Acordo Preliminar (TAP), que prevê a possibilidade de antecipação de reparação em casos emergenciais, sendo que alguns comerciantes poderiam se enquadrar nesta cláusula. Em relação aos outros temas apresentados, ficou definido que será discutir uma possível renegociação do TAP nos temas referentes as pautas emergenciais.


Nesta quinta-feira, será realizada outra videoconferência, com a Comissão de Atingidos (as), ArcelorMittal, Coordenadores (as) dos Grupos de Base e Assessoria Técnica da AEDAS. Ainda esta semana, sexta-feira, 10 de julho será realizada a primeira LIVE da Assessoria Técnica com a participação do Procurador de Justiça, Lauro Coelho, Diogo Oliveira, da Comissão de Atingidos (as), AEDAS, MAB e ArcelorMittal.

AEDAS - Associação Estadual de Defesa Ambiental e Social

© 2017 -  Associação Estadual de Defesa Ambiental e Social

Rua Frei Caneca, 139, Bonfim - Belo Horizonte / MG - CEP: 31.210-530