Danos à saúde: Aedas apresenta relatório de estudos realizados por consultoria em Brumadinho

Em setembro de 2020, a Associação Estadual de Defesa Ambiental e Social (Aedas) contratou uma Consultoria Técnica Especializada para o levantamento e o diagnóstico das necessidades emergenciais relacionadas à saúde da população atingida pelo rompimento da barragem da Vale em Brumadinho. Os estudos e as análises dos dados do município de Brumadinho, localizado na Região 1 da Bacia do Paraopeba, foram realizados pela Associação de Bacharéis em Saúde Coletiva (ABASC), que em junho deste ano concluiu o robusto estudo e entregou um Relatório Técnico com mais de 330 páginas.


O objetivo desta consultoria foi realizar um estudo aprofundado, de forma quantitativa e qualitativa, sobre os danos em saúde e necessidades emergenciais da população do município de Brumadinho. Assim, os estudos levantaram e analisaram dados quanto às consequências do rompimento, como o aumento das demandas em saúde, a sobrecarga dos serviços de saúde no município, incluindo a análise destes danos em grupos de maior vulnerabilidade (como crianças, adolescentes, pessoas idosas, pessoas com deficiência, população quilombola e mulheres) antes e após o desastre sócio tecnológico.

O Relatório Técnico produzido pela ABASC apresenta e analisa estudos acerca dos danos à saúde em contextos de desastres sóciotecnológicos, dados da caracterização da população de Brumadinho, dados do sistema de saúde público do município a partir dos Sistemas de Informação do Ministério da Saúde, de relatórios e planilhas das Secretarias Municipal e Estadual de Saúde, além de documentos e dados produzidos pela Aedas, enquanto Assessoria Técnica Independente (ATI). O relatório apresenta ainda, de forma organizada e priorizada (a partir de formulários aplicados com população atingida e trabalhadoras e trabalhadores das áreas da saúde, da educação e da assistência social do município), os danos e necessidades emergenciais em saúde da população, seguidos de análises e recomendações técnicas elaboradas pela ABASC.


De acordo com Doracy Medeiros, coordenadora da equipe de Saúde da Aedas que atua na Região 1, este produto final conseguiu sistematizar os danos que a população sofreu, inclusive fazendo um comparativo do antes e depois do rompimento. “Ele nos ajuda a identificar quais são as próximas pesquisas necessárias, quais os passos importantes que devemos seguir e investigar para poder aprofundar cada vez mais este diagnóstico da saúde, o qual sabemos que é um diagnóstico que requer tempo, considerando que as análises precisam ser feitas a curto, médio e longo prazo”. Doracy destaca ainda que “este Relatório Técnico traz recomendações, tanto para população, quanto para os serviços públicos de saúde, que ajudarão muito na construção de projetos e de outros instrumentos necessários para reparar os danos, inclusive como um riquíssimo subsídio para a construção das Matrizes de danos e de reparação, tão importantes para a reparação integral da população atingida”.


O Relatório Técnico produzido pela ABASC é fruto de um intenso e qualificado trabalho desenvolvido pela consultoria em conjunto com a Aedas, tendo sido a primeira consultoria especializada em saúde da Bacia do Paraopeba a finalizar os trabalhos.


Baixe aqui e leia o Relatório Técnico simplificado sobre os danos à saúde em Brumadinho.

relatoriosimplificado_abasc
.pdf
Download PDF • 19.94MB

  • WhatsApp Aedas
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram