Veredas Sol e Lares realiza formação com pesquisadores populares

Entre os dias 20 e 24 de outubro foi realizado em Araçuaí-MG, o Seminário Formação para Pesquisa Social Módulo I, no Instituto Educacional Antônio Cosenza Leite-INEACLE. Como o objetivo de qualificar e capacitar a equipe para o trabalho articulado com a pesquisa social, esse é o segundo Seminário realizado pelo projeto na região com pesquisadores populares.



O evento contou com a participação de estudantes (ensino médio, graduandos em iniciação científica e mestrandos), professores e mobilizadores sociais que integram a Equipe de Pesquisa do Projeto, através da atuação de corpo de pesquisadores da AEDAS e Observatório dos Vales e do Semiárido Mineiro, e outros profissionais.

O grupo pretende pensar as realidades dos vales do Rio Jequitinhonha e do Rio Pardo, a partir do olhar sobre o acesso e uso da energia, suas relações com o território e com as condições de vida nas comunidades.



Estudar pesquisa, energia e tarifa social

Entre a programação do Seminário, foi proposto o estudo da Tarifa Social de Energia, já que um dos objetivos do Projeto é realizar uma análise do Marco Regulatório do Setor Elétrico Nacional, a fim de sugerir modificações que atendam ao modelo participativo proposto.


Essa análise, que será desenvolvida durante o percurso do Projeto, perpassa por quatro eixos: (1) formação popular sobre o modelo energético nacional; (2) a participação popular na definição das propostas para a criação de uma pauta popular de marco regulatório do setor energético; (3) aprofundamento dos temas sobre energia para propor essas mudanças legislativas; e (4) incidência política para aprovação desse projeto, alterando a legislação atual em favor da população.



Os facilitadores debateram com os pesquisadores populares a Geração Distribuída de Energia Elétrica e a Tarifa Social, buscando compreender o que, afinal, se paga em uma conta de luz. A partir do entendimento das diversas tarifas cobradas em uma conta de luz, é possível abrir o debate para entender como funciona o sistema de produção e distribuição de energia fotovoltaica, identificando futuros beneficiários da energia produzida pelo projeto, sinalizando a necessidade de aprofundamento em formas organizativas de gestão e organização do consumo.


Os estudantes e pesquisadores populares presentes puderam também conversar sobre Diagnóstico e Pesquisa Social, também premissa do Projeto. A participação popular na realização desse Diagnóstico é fundamental, assim, cada um dos presentes puderam debater o pouco o que seria de fato um plano de Desenvolvimento da sua região, construído coletivamente.


Ao fim, cada um saiu com uma orientação sobre suas atividades durante o Tempo Comunidade, que já gerou frutos. Algumas semanas depois, foi realizado um “bate papo” no município de Salto da Divisa, mediado pelos pesquisadores Aline Ruas, Maria Fernanda e Weslley de Morais com os coordenadores dos grupos de base do município.


Os pesquisadores relatam que a conversa gerou aos presentes um entendimento dos seus direitos. "Minha casa ia cair e hoje moro de aluguel, tenho uma saudade, mesmo feinha eu vivi muitos anos felizes ali. Tem história que dá pra fazer um livro", contou Maria de Lurdes, extratora de pedra na região e atingida por barragem.




Veredas Sol e Lares em congresso internacional

No dia 29 de novembro a Doutora e Coordenadora da Pesquisa Social do Projeto Veredas Sol e Lares Francine Damasceno Pinheiro esteve no Congresso Asociación Latinoamericana de Sociología Rural – ALASRU, realizado entre os dias 25 e 30, em Montevidéu, Uruguai. A pesquisadora apresentou um artigo, que apresenta as concepções teóricas e metodológicas para a condução de projeto de pesquisa e desenvolvimento do Projeto aos docentes e alunos presentes.



Entenda

O Projeto Veredas Sol e Lares é uma alternativa para o múltiplo aproveitamento energético em reservatórios de usinas hidrelétricas na região do semiárido mineiro, que foi submetido e aprovado no Programa de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da Companhia Energética de Minas Gerais (CEMIG), vinculada à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). O Projeto Veredas Sol e Lares foi proposto e é coordenado pela Associação Estadual de Defesa Ambiental e Social (AEDAS), entidade civil sem fins lucrativos, contando ainda com a Efficientia, Axxiom e PucMinas como entidades executoras. O Observatório dos Vales e do Seminário Mineiro (UFVJM) e o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) são parceiros no desenvolvimento do projeto.

AEDAS - Associação Estadual de Defesa Ambiental e Social

© 2017 -  Associação Estadual de Defesa Ambiental e Social

Rua Frei Caneca, 139, Bonfim - Belo Horizonte / MG - CEP: 31.210-530